jul 26

COLEÇÃO LUME FILMES
Autor: Vários
Editora: Lume Filmes
Páginas: 254
1a Edição: 2011
Assunto: Artes e Fotografia – Cinema

Sinopse: 
Coletâneas de ensaios e críticas sobre alguns filmes que a distribuidora Lume Filmes lançou no Brasil no mercado de DVD. Os mais renomados críticos do cinema brasileiro participam da coletânea. O livro é composto por 58 críticas, escritas por 58 críticos. Referência de filmes de autor.

Fonte: Livraria Cultura

Escrito por marcia
Tags: , ,

maio 03

Autor: Krizanovich, Karen 
Tradutor: Soares, Tácia
Editora: Publifolha Editora
Páginas: 160
1a Edição: 2017
Assunto: Artes e Fotografia – Cinema

Sinopse: 
Fatos e curiosidades inusitados sobre filmes, diretores, atores e muito mais infográficos, dizem os especialistas, são uma maneira rápida e eficiente de memorizar fatos, porque combinam dados e informação visual. Por isso, para quem desejar esbanjar conhecimento em temas do universo cinematográfico, nada melhor do que uma fonte dinâmica e variada como este volume. Nele, destacam-se as seguintes curiosidades: lendas urbanas, como a Loira do Banheiro, retratadas no cinema; atores e atrizes que alcançaram até hoje as maiores bilheterias nos Estados Unidos; cidades europeias que se tornaram locações ideais para certos gêneros; os gatos mais famosos da história do cinema; os custos orçamentários de filmes que recriam episódios da Segunda Guerra Mundial; tecnologias e dispositivos eletrônicos que apareceram em longas de ficção científica muito antes de serem inventados na realidade – como as chamadas videofônicas, que aparecem em Metrópolis (1927), sendo que o primeiro aparelho capaz dessa operação surgiria apenas em 1964; e um mapa mostrando quantos filmes de zumbi foram filmados ou ambientados em cada continente.

Fonte: Livraria Cultura

Escrito por marcia
Tags: , , ,

abr 19

Autor: Azeredo, Genilda 
Editora: Pontes
Páginas: 142
1a Edição: 2017
Assunto: Artes e Fotografia – Cinema

Sinopse: Olhares Sobre o Cinema Brasileiro vem muito expressivamente preencher uma lacuna. Trata-se de uma coletânea de textos escritos ao longo de anos de pesquisa sobre cinema, muitos destes artigos tendo sido apresentados e discutidos no âmbito da Sociedade Brasileira de Estudos de Cinema e Audiovisual – SOCINE. O formato coletânea por vezes sugere uma excessiva fragmentação, um conjunto espraiado de pontas soltas. Como se a reunião de textos fosse um álbum de “melhores momentos” sem muita unidade.  Contudo, não é o caso deste volume. Apesar da variedade  temporal e fílmica, o livro revela a capacidade de sua autora de articular uma perspectiva específica e pontual para cada objeto, e simultaneamente ver o conjunto dos filmes como uma unidade – mais ainda: de ver o país através dessas leituras singulares.

Fontes: Livraria Cultura

Escrito por marcia
Tags: , ,

abr 05

DESDE MONTAIGNE E DEPOIS DE MARKER
Autor: Corrigan, Timothy 
Tradutor: Borges, Luis Carlos
Editora: Papirus
Páginas: 224
1a Edição: 2015
Assunto: Artes e Fotografia – Cinema

Sinopse: 
‘Por que alguns tipos de documentário e formas não narrativas não considerados os mais interessantes, emocionantes e provocativos filmes produzidos nas últimas décadas? Obras de diretores como Ross McElwee (Bright Leaves), Agnès Varda (Os Catadores e Eu), Abbas Kiarostami (Close-up) e Ari Folman (Valsa com Balshir) têm chamado a atenção dos espectadores que, ao mesmo tempo, encontram dificuldades para categorizá-las. Às vezes descritos como documentários pessoais ou filmes-diário, esses ecléticos trabalhos são, na verdade, mais bem entendidos como variações cinematográficas do ensaio, conforme argumenta Timothy Corrigan nesse estimulante e indispensável livro. Desde Michel de Montaigne, os ensaios têm sido vistos como uma categoria literária mas, apesar de pioneiros como Chris Marker, ainda são raramente discutidos como uma tradição cinematográfica. Ao se aprofundar na longa relação entre literatura e cinema, bem como trazer novas interpretações e modelos teóricos’.

Fonte: Livraria Cultura

Escrito por marcia
Tags: , , ,

jan 18

Autor: Vários Autores
Editora: Globo Livros
Páginas: 352
1a Edição: 2017
Assunto: Artes e Fotografia – Cinema

Sinopse: 
Será que “Chinatown” realmente subverteu o gênero noir? Quais os efeitos causados pelo roteiro fragmentado de “Pulp Fiction”? Como os múltiplos pontos de vista afetam a noção de realidade em “Rashomon”? Ao exibir os melhores filmes de todos os tempos, este livro responde a estas questões e tantas outras enquanto traz um panorama do mundo do cinema. Escrito em linguagem simples e recheado de imagens icônicas dos filmes, além de pôsteres e infográficos, “O Livro do Cinema” explora os personagens, diretores, roteiros e temas-chaves de mais de cem dos maiores filmes já feitos. Seja você um grande cinéfilo ou um frequentador ocasional das salas de cinema procurando indicações, este livro lhe dará novas perspectivas sobre seus filmes prediletos ou uma introdução a uma grande quantidade de outras joias que você não pode deixar de ver.

Fonte: Livraria Cultura

Escrito por marcia
Tags: , ,

dez 28

DESDE MONTAIGNE E DEPOIS DE MARKER
Autor: Corrigan, Timothy 
Tradutor: Borges, Luis Carlos
Editora: Papirus
Páginas: 224
1a Edição: 2015
Assunto: Artes e Fotografias – Cinema

Sinopse: 
‘Por que alguns alguns tipos de documentário e formas não narrativas são considerados os mais interessantes, emocionantes e provocativos filmes produzidos nas últimas décadas? Obras de diretores como Ross McElwee (Bright Leaves), Agnès Varda (Os Catadores e Eu), Abbas Kiarostami (Close-up) e Ari Folman (Valsa com Bashir) têm chamado a atenção dos espectadores que, ao mesmo tempo, encontram dificuldades para categorizá-las. Às vezes, descritos como documentários pessoais ou filmes-diári0, esses ecléticos trabalhos são, na verdade, mais bem entendidos como variações cinematográficas do ensaio, conforme argumenta Timothy Corrigan nesse estimulante e indispensável livro. Desde Michel de Montaigne, os ensaios têm sido vistos como uma categoria literária mas, apesar de pioneiros como Chris Marker, ainda são raramente discutidos como uma tradição cinematográfica. Ao se aprofundar na longa relação entre literatura e cinema, bem como trazer novas interpretações e modelos teóricos.’

Fonte: Livraria Cultura

Escrito por marcia
Tags: , , ,

dez 21

VOLUME 1
OS 100 PRIMEIROS ANOS
Autor: Máximo, João 
Editora: Rocco
Páginas: 522
1a Edição: 2004
Assunto: Artes & Fotografia – Cinema

Sinopse: 
Um resumo dos 100 primeiros anos da música do cinema em todos os países, inclusive no Brasil. O livro, em dois volumes, trata da musical incidental, de fundo, e não de musicais. O volume inicial apresenta o tema, estuda a música do cinema mudo e analisa a importância de Max Steiner, o grande mestre das trilhas eternas.

VOLUME 2
OS 100 PRIMEIROS ANOS
Autor: Máximo, João
Editora: Rocco
Páginas: 442
1a Edição: 2004
Assunto: Arte & Fotografia – Cinema

Sinopse: 
Este segundo volume de ‘A Música do Cinema’, de João Máximo, trata de parcerias divinas entre compositores e diretores, tais como Rota-Fellini, e Mancini-Edwards, entre muitas outras, que contribuíram para tornar algumas cenas inesquecíveis. O autor também dedica um capítulo ao Brasil, destacando as contribuições de Villa-Lobos, Tom Jobim e Wagner Tiso.

Fonte: Livraria Cultura

Escrito por marcia
Tags: , ,

dez 14

ENSAIO SOBRE CINEMA MODERNO
Autor: Zizek, Slavoj 
Editora: Boitempo
1a Edição: 2009
Assunto: Artes e Fotografia – Cinema

Sinopse:
‘Lacrimae Rerum’ reúne um conjunto de ensaios do autor sobre o cinema moderno, propondo um estudo sobre as motivações de diretores como – Krzysztof Kieslowski, Alfred Hitchcock, Andrei Tarkovski e David Lynch. Zizek mostra imagens, evidenciando como as histórias, mesmo que críticas, fornece um panorama da realidade.

Fonte: Livraria Cultura

Escrito por marcia
Tags: , ,

dez 07

ENSAIO DE ANTROPOLOGIA SOCIOLÓGICA
Autor: Morin, Edgar 
Tradutor: Loprete, Luciano
Editora: E Realizações
Páginas: 288
2a Edição: 2014
Assunto: Artes e Fotografia – Cinema – História do Cinema

Sinopse: 
A arte do cinema, a indústria do filme são apenas as partes que emergem à nossa consciência de um fenômeno que devemos tentar apreender na sua plenitude. Mas a parte imersa, essa evidência obscura, confunde-se com nossa própria substância humana, evidente e obscura, como o batimento nosso coração, as paixões da nossa alma. Com o cinema, entramos nas trevas de uma gruta artificial. Uma poeira luminosa é projetada e dança numa tela; os nossos olhares nela saciam; ela ganha corpo e vida; levando-nos numa aventura errante – atravessamos o tempo e o espaço, até o momento em que uma música solene dissolve as sombras na tela que fica novamente branca. Saímos e falamos das qualidades e defeitos de um filme. Interrogar o cinema, considerá-lo na sua totalidade humana, essa é a intenção da presente obra.

Fonte: Livraria Cultura

Escrito por marcia
Tags: , , ,

nov 30

o-cinema-pensaUMA INTRODUÇÃO À FILOSOFIA ATRAVÉS DOS FILMES
Autor: Cabrera, Julio 
Editora: Rocco
Páginas: 400
1a Edição: 2006
Assunto: Artes e Fotografias – Cinema

Sinopse: 
Para Julio Cabrera, grandes diretores de cinema como Ingmar Bergman, Alan Resnais, Stanley Kubrick ou mesmo Steven Spielberg não são apenas cineastas, são filósofos. No livro ‘O Cinema Pensa’, o autor defende sua teoria de que os filmes, mais do que experiências estéticas ou produtos de lazer para as massas, são conceitos-imagem, ferramentas poderosas para a exposição e a discussão de questões caras à humanidade. Seguindo esse raciocínio, Cabrera discute Ramon Polanski com base em Santo Tomás de Aquino, compara Michelangelo Antonioni a Descartes, analisa Wim Wenders sob a ótica de Hegel e estabelece um paralelo entre Nietzsche e Oliver Stone, por exemplo. Cada capítulo tudo livro é dedicado a um tema, analisado sob o ponto de vista de um grande filósofo e de três ou quatro filmes consagrados.

Fonte: Livraria Cultura

Escrito por marcia
Tags: , ,