maio 30

John Carney e Keira KnighleyO diretor irlandês John Carney disse ao jornal britânico The Independent que não mais trabalhará com a atriz Keira Knightley, o que fez no filme “Mesmo Se Nada Der Certo”. John alegou que a atriz atraia ao set de filmagem muitos curiosos e interesse da mídia: “Não gostei da experiência dos paparazzi e a exposição. O mundo de estrela de cinema nunca me atraiu”. E acrescentou: “Gosto de trabalhar com atores e quero voltar para o que sei e desfrutar de um take de filme – não é que não tenha gostado do meu filme em questão, mas Keira tem uma comitiva que a segue em todos os lugares e por isso é muito difícil conseguir fazer um trabalho real.” E mais: “A coisa de Keira é para esconder quem você é e eu não acho que você pode ser um ator e fazer isso. Gosto de trabalhar com atores de cinema, adequados, curiosos, em oposição às estrelas de cinema. Não quero desvalorizar Keira, mas sei que é difícil ser um ator de cinema e que exige um certo nível de honestidade e auto-análise que acho que ela não está pronta ainda e, certamente, acho que não estava pronta nesse filme.” O filme teve uma indicação ao Oscar 2015, na categoria melhor canção original. O diretor ganhou, entre outros, o prêmio cinema mundial, no Sundance Festival 2007, por “Apenas Uma Vez” (2007) e o Independent Spirit Awards 2008, na categoria melhor filme estrangeiro, por “Apenas Uma Vez”. Já a estrela britânica foi indicada ao Oscar 2006 e 2015, na categoria melhor atriz, por “Orgulho e Preconceito” (2005) e na categoria melhor atriz coadjuvante, por “O Jogo da Imitação” (2014); e recebeu duas indicações ao Bafta 2008 e 2015, nas categorias melhor atriz melhor atriz coadjuvante, por “Desejo e Reparação” (2007) e “O Jogo da Imitação”, respectivamente.

Fonte: JustJared

Escrito por marcia
Tags: , , ,


Deixe um comentário