jul 13

Este filme é uma co-produção da França/Bélgica/Itália, sobre a dor quase palpável de uma mulher que tenta se relacionar com o filho e está com o marido preso, tem ótima atuação da protagonista – foi premiada no Festival de Veneza – e um bom roteiro, onde trabalha a culpa e as pressões sociais, com um desfecho interessante. A direção é de Andrea Pallaoro (Medeas), com Charlotte Rampling, André Wilms, Stéphanie Van Vyve, Simon Bisschop e Jean-Michel Balthazar.

Hannah é uma mulher de terceira idade que divide-se entre as aulas de teatro, a natação e o trabalho como empregada doméstica. Quando o marido vai preso, ela não tem alternativa a não ser a solidão e tenta refazer laços perdidos com descendentes, mas há um segredo na família que dificulta seu relacionamento com terceiros.

Escrito por marcia
Tags: , , , , , , ,


Deixe um comentário