jun 21

Este drama nacional é baseado no romance gráfico homônimo de Marcello Quintanilha, sobre quatro personagens envolvidos em crime ambiental, tem humor, atuações medianas e um roteiro interessante, mas com alguns problemas. A direção é de Heitor Dhalia (Serra Pelada), com Fabrício Boliveira, Samira Carvalho, José Dumont, Jamile Alves, Juarez Alves e Claudia di Moura.

Após uma série de ocorrências em que explosivos são usados para pescar na orla de Salvador, na Bahia, um sargento do exército aposentado, um policial junto de sua esposa e um traficante, que aparentemente não tem nada em comum, se juntam para combater este crime ambiental. O que eles não esperam é que, na busca pelo bem maior, cada um deles vai viver diferentes conflitos morais.

Escrito por marcia
Tags: , , , , , , , ,

abr 21

Nise - O Coração da LoucuraEsta biografia/drama nacional, sobre uma das primeiras mulheres a se formar em medicina, é bem dirigida, tem boa atuação da protagonista e dos coadjuvantes, e um bom roteiro, que emociona. A direção é de Roberto Berliner (Júlio Sumiu), com Glória Pires, Fabrício Boliveira, Flávio Bauraqui, Fernando Eiras, Luciana Fregolente, Charles Fricks, Georgina Goés, Cláudio Jaborandy e Simone Mazzer.

A trama e sobre Nise, uma médica, que volta a trabalhar em um hospital psiquiátrico no subúrbio do Rio de Janeiro, após sair da prisão. Ela, então, propõe uma nova forma de tratamento aos pacientes que sofrem esquizofrenia, eliminando o eletrochoque e a lobotomia.

Escrito por marcia
Tags: , , , , , , , , , , ,

out 15

Operações EspeciaisEste ação nacional tem adrenalina, uma boa atuação da protagonista, é bem dirigido, mas o roteiro é fraco. A direção é de Tomás Portella (Isolados), com Cleo Pires, Thiago Martins, Fabíula Nascimento, Marcos Caruso, Analú Prestes, Fábio Lago, Luci Pereira, Fabrício Boliveira e Antonio Tabet.

Um grupo de ações especiais da polícia lutará contra os traficantes do Complexo do Alemão, refugiados numa pequena cidade do interior do Rio. Mas quando eles finalmente conseguem liberar a cidade da violência do tráfico é que os problemas começam a aparecer.

Escrito por marcia
Tags: , , , , , , , , , , ,

nov 13

Esta cinebiografia/drama narra a rica vida do maior carnavalesco das escolas de samba do Rio de Janeiro, tem uma boa atuação do protagonista e um roteiro interessante. A direção é de Paulo Machline (Natimorto), com Matheus Nachtergaele, Paolla Oliveira, Milhem Cortaz, Fabrício Boliveira, Marco Ricca, Mariana Nunes, Tatu Gabus e Ernani Moraes.

A história, os dramas e o processo criativo do primeiro desfile de Joãosinho Trinta no Salgueiro, em 1974, o carnavalesco mais importante do século XX, começa assim. Durante a preparação de ‘O Rei da França na Ilha da Assombração’ surgem os primeiros surtos geniais do artista – e também os primeiros grandes desafios.

Escrito por marcia
Tags: , , , , , , , , , , ,

ago 27

Foi realizado, na noite de terça-feira (26/8), no Teatro Municipal do Rio de Janeiro, o Grande Prêmio do Cinema Brasileiro. Confira os ganhadores:

MELHOR LONGA-METRAGEM – FICÇÃO
Faroeste Caboclo
MELHOR LONGA-METRAGEM – DOCUMENTÁRIO
A Luz do Tom, de Nelson Pereira dos Santos
MELHOR LONGA-METRAGEM – ANIMAÇÀO
Uma História de Amor e Fúria, de Luiz Bolognesi
MELHOR LONGA-METRAGEM – INFANTIL
Meu Pé de Laranja Lima, de Marcos Bernstein
MELHOR LONGA-METRAGEM – COMÉDIA
Cine Holliúdy, de Halder Gomes
MELHOR DIREÇÃO
Bruno Barreto, por “Flores Raras”
MELHOR ATRIZ
Glória Pires, por “Flores Raras”
MELHOR ATOR
Fabrício Boliveira, por “Faroeste Caboclo”
MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Bianca Comparato, por “Somos Tão Jovens”
MELHOR ATOR COADJUVANTE
Wagner Moura, por “Serra Pelada”
MELHOR DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA
Gustavo Habda, por “Faroeste Caboclo”
MELHOR DIREÇÃO DE ARTE
José Joaquim Salles, por “Flores Raras”
MELHOR FIGURINO
Marcelo Pies, por “Flores Raras”
MELHOR MAQUIAGEM
Siva Rama Terra, por “Serra Pelada”
MELHOR EFEITO VISUAL
Daniel Greco e Bruno Correia, por “Uma História de Amor”
Robson Sartori, por “Serra Pelada”
MELHOR ROTEIRO ORIGINAL
Kleber Mendonça Filho, por “O Som ao Redor”
MELHOR ROTEIRO ADAPTADO
Marcos Bernstein e Victor Atherino, por “Faroeste Caboclo” – adaptado da música homônima de Renato Russo, do Legião Urbana
MELHOR MONTAGEM – FICÇÃO
Marcio Hashimoto, por “Faroeste Caboclo”
MELHOR MONTAGEM – DOCUMENTÁRIO
Marília Moraes e Tina Baz, por “Elena”
MELHOR SOM
Leandro Lima, Miriam Biderman, ABC, Ricardo Chuí e Paulo Gama, por “Faroeste Caboclo”
MELHOR TRILHA SONORA
Paulo Jobim, por “A Luz do Tom”
MELHOR TRILHA SONORA ORIGINAL
Phillipe Seabra, por “Faroeste Caboclo”
MELHOR CURTA – FICÇÃO
Flerte, de Hsu Chien
MELHOR CURTA – DOCUMENTÁRIO
A Guerra dos Gibis, de Thiago Brandimarte Mendonça e Rafael Terpis
MELHOR CURTA – ANIMAÇÃO
O Menino Que Sabia Voar, de Douglas Alves Ferreira
MELHOR LONGA-METRAGEM ESTRANGEIRO
Django Livre, de Quentin Tarantino

Fonte: uol.com

Escrito por marcia
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

maio 31

Este drama brasileiro é baseado numa música de Renato Russo,tem o roteiro fiel e a palavra ‘faroeste’ é metafórica por levar em conta os acontecimentos da capital do país, Brasília. A direção é de René Sampaio (estreante), com Fabrício Boliveira, César Troncoso, Ísis Valverde, Marcos Paulo, Felipe Abib, Antônio Calloni, Caco Monteiro, Flavio Bauraqui.

A saga de João de Santo Cristo desde a infância no interior da Bahia até sua ascenção, quando vai tentar a sorte em Brasília. Ajudado por Pablo, um primo distante peruano, que vende drogas da Bolívia, ele vai trabalhar numa carpintaria, mas também se envolve com o tráfico de drogas. Um dia, por acaso, ele conhece a bela Maria Lúcia, filha de um senador. Os dois se apaixonam, mas João mergulha cada vez mais numa escalada de crime e violência – até encontrar seu maior inimigo, o playboy e traficante Jeremias, rival nos negócios e no coração de Maria Lúcia.

Escrito por marcia
Tags: , , , , , , , , , ,

ago 06

Este filme de ação é uma versão de um episódio verídico do drama “Quase Dois Irmãos” (2004), de Lúcia Murat. A direção é de Caco Souza (estreante), com Daniel de Oliveira, Daniela Escobar, Fabrício Boliveira, Branca Messina, Jefferson Brasil, Jonathan Azevedo, Lui Mendes, Negra Li, Rodrigo Brassoloto e Felipe Kannenberg.

William da Silva , um dos articuladores daquilo que viria a ser o Comando Vermelho, vai parar no presídio de Ilha Grande, onde presos comuns eram colocados lado a lado com presos políticos, é o único sobrevivente do grupo que fundou CV.

Escrito por marcia
Tags: , , , , , , , , , , ,