abr 12

Este drama/ficção japonês é sobre três alienígenas que invadem nosso planeta, tem efeitos especiais fracos, atuações medianas e um roteiro mal desenvolvido. A direção é de Kiyoshi Kurosawa (O Segredo da Câmera Escura), com Masami Nagasawa, Ryûhei Matsuda, Hiroki Hasegawa, entre outros.

Três alienígenas viajam para a Terra em uma missão de reconhecimento para preparar uma invasão em massa. Tendo tomado posse de corpos humanos, os visitantes roubam de seus hóspedes a essência do seu ser, o senso do bem e do mal, de propriedade, família e pertencimento. A essência psicológica e espiritual de toda a humanidade está em jogo.

Escrito por marcia
Tags: , , , , , ,

maio 24

A cerimônia de premiação do Festival de Cannes, que pela primeira vez teve números musicais, foi realizada, na noite deste domingo, em Cannes, França. Confira a lista dos ganhadores:

COMPETIÇÃO OFICIAL
PALMA DE OURO (Melhor filme)
Dheepan, de Jacques Audiard (França)
GRANDE PRÊMIO DO JÚRI
Son of Saul, de László Nemes
MELHOR DIRETOR
Hou Hsiao Hsien, por “The Assassin” (Taiwan)
PRÊMIO DO JÚRI
The Lobster, de Yorgos Lanthimos
MELHOR ATRIZ
Rooney Mara, por “Carol” (EUA)
Emmanuelle Bercot, por “Mon Roi” (França)
MELHOR ATOR
Vincent Lindon, por “La Loi Du MArché” (França)
MELHOR ROTEIRO
Michel Franco, por “Chronic” (México)
CAMÉRA D’OR (Melhor Diretor Estreante)
La Tierra y La Sombra”, de Cesar Augusto Acevedo (Colombia/Chile/Brasil/França/Holanda)
PALMA DE OURO (Curta-metragem)
Waves ’98, de Ely Dagher (Líbano/Qatar)
PALMA DE OURO HONORÁRIA
Agnes Varda, por sua carreira (França)
Importante: O júri foi presidido pelos cineastas americanos Ethan Coen e Joel Coen, e teve como membros: o ator americano Jake Gyllenhaal, o diretor Guillermo del Toro, o cineasta canadense Xavier Dolan, a atriz americana Sienna Miller, a atriz francesa Sophie Marceau, a atriz espanhola Rossy de Palma e a cantora/compositora Rokia Traoré, de Mali.

MOSTRA PARALELA UM CERTO OLHAR
MELHOR FILME
Hrútar, de Grimur Hakonarson (Islândia)
PRÊMIO DO JÚRI
Zvizdan, de Dalibor Matanic (Croácia)
MELHOR DIRETOR
Kiyoshi Kurosawa, por “Kishibe No Tabi” (Japão)
PRÊMIO ESPECIAL – UM CERTO TALENTO
Corneliu Porumboiu, por “Comoara” (Romênia)
PRÊMIO ESPECIAL PARA PROMESSAS FUTURAS
Ida Panahandeh, por “Nahid” (Irã)
Neeraj Ghaywan, por “Masaan” (Índia)
Importante: O júri foi presidido por Isabella Rossellini, com os membros: o ator Tahar Rahim, o diretor Panos H. Koutras e as cineastas Nadine Labaki e Haifaa al-Mansour. A premiação desta Mostra foi realixada no sábado (23/5).

GRAND PRIX DA CRÍTICA
Paulina, de Santiago Mitre (Argentina/Brasil/França)
JÚRI ECUMÊNICO
My Mother, de Nanni Moretti

Fonte: uol.com

Escrito por marcia
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,