jan 07

O astro Jeff Bridges – indicado seis vezes ao Oscar e premiado em 2010 na categoria melhor ator, por sua atuação em “Coração Louco” (2009) – recebeu uma estrela na Calçada da Fama, em Hollywood Boulevard, na sexta-feira (6/1), em Los Angeles. O ator, de 67 anos, foi acompanhado da família e dos amigos Chris Pine, que trabalhou com ele no último filme, e Sharon Stone. Jeff pode ser indicado ao Oscar 2017 por sua atuação no filme “A Qualquer Custo”, de David Mackenzie, pois já foi indicado ao Globo de Ouro 2017 e o filme também.

Fonte: JustJared

Escrito por marcia
Tags: , , , , , , ,

nov 06

robert-redfordanthony-hopkinsmichael-douglasAstros como Robert Redford, Anthony Hopkins, Michael Douglas, que têm uma carreira consolidada em todos os níveis, mas foram atraídos pelo estúdio Marvel e encheram suas contas bancárias mais um pouco, e por que não? Um dos motivos é ter um novo público, dos jovens, que não conheciam até então estas lendas de Hollywood. Robert – galã das décadas de 1960 e 1970 – ganhou o Oscar 1981 de melhor diretor, por “Gente como a Gente” (1980), e Oscar Honorário, em 2002; estrelou filmes, como: “Butch Cassidy e Sundance Kid” (1969), Golpe de Mestre” (1973) e “Todos os Homens do Presidente” (1976). Redford atuou em “Capitão América 2: O Soldado Invernal”, no papel de Alexander Pierce. Anthony – ator consagrado dos palcos do teatro inglês – ganhou o Oscar 1992, de melhor ator, por “O Silêncio dos Inocentes” (1991); indicado mais outras três vezes: “Vestígios do Dia” (1993), “Nixon” (1995) e “Amistad” (1997). Hopkins aceitou fazer “Thor”, “Thor 2” e fará “Thor 3” no papel de Odin, o pai do protagonista. Já Michael – filho da lenda Kirk Douglas – ganhou o Oscar 1988, de melhor ator, por “Wall Street: Poder e Cobiça” (1987); o ator estrelou filmes, como os sucessos: “Atração Fatal” (1987), “Um Dia de Fúria” (1993), “Vidas em Jogo” (1997) e “Traffic” (2000). Douglas aceitou atuar em “Homem-Formiga” (2015), onde personificou Dr. Hank Pym.

Fonte: uol.com

Escrito por marcia
Tags: , , , , ,

fev 25

Saoirse Ronan na InterviewA bela e talentosa estrela irlandesa Saoirse Ronan está na capa e no recheio da revista americana Interview, edição de março. A atriz, de 21 anos, foi entrevistada pela atriz/diretora Jodie Foster. Ao ser perguntada se vive com seus pais, disse: “Mudei-me para Londres quando tinha 19 anos, na verdade, seis meses antes de fazermos ‘Brooklyn’. Então, no momento em que fiz o filme, ainda estava incrivelmente com saudades de casa. Não sei se você passou por isso quando era jovem, mas se afastar é muito diferente de apenas trabalhar longe de casa. Era algo que eu precisava e queria fazer. Queria deixar a Irlanda e ter o anonimato, enquanto era jovem para que pudesse ser tola e relaxada, suponho. Então, vivi na minha própria casa e costumava pagar as contas, lavar os pratos e não deixá-los na pia durante cinco dias. Nova York foi sempre o objetivo final para mim. Era sempre inevitável que iria me mudar para cá, porque tinha uma conexão tão forte com ela a partir de uma idade muito jovem. Acho que é porque tenho raízes aqui, e a energia é realmente palpável. Assim que você desembarca, você sente revigorada ou algo assim. Sinto que é um bom lugar para se estar quando se é jovem”. Saoirse nasceu em Nova York quando seu pai, que é ator, trabalhava na cidade, mas logo a família retornou à Irlanda, país de origem. Falou sobre seu relacionamento com a mãe: “(…) Minha mãe sempre foi tão maravilhosa e sempre me disse exatamente o que você disse: ‘Para confiar sempre nos seus instintos’. E se for sobre um roteiro ou se for viver nesta cidade ou naquela cidade, se você questiona  isso, talvez não seja muito certo para você”. Ao experimentar a tristeza depois de atuar em “Desejo e Reparação: “Disse à minha mãe que ainda ficava muito triste por ‘Desejo e Reparação’ e não fazer mais parte dessa experiência. Eu disse à ela: ‘Realmente não tenho muito o que dizer’. E ela disse: ‘Você sabe, você não tem que contar uma história através de palavras, você sempre pode contar uma história através do seu roto e dos seus olhos’. Acho que foi a partir desse momento que os meus olhos se tornaram uma grande parte de como iria comunicar na tela”. Sobre a pressão que sente de sua indicação ao Oscar: “Isso é a pior coisa para mim. E uma grande preocupação também. A única coisa que gostaria de me preocupar depois de ser nomeada novamente é: ‘Como posso continuar com isso?’ Não em relação a prêmios, mas mantendo as atuações”. Sua primeira indicação ao Oscar foi por sua atuação em “Desejo e Reparação”, em 2008, na categoria melhor atriz coadjuvante.

Fonte: site oficial

Escrito por marcia
Tags: , , , , ,

fev 03

Halle Berry na Makers Conference 2016A estrela Halle Berry, a primeira negra a ganhar o Oscar na categoria melhor atriz, participou da Makers Conference 2016, na terça-feira (2/2), em RanchoPalos Verdes, na Califórnia. A atriz, de 49 anos, foi solicitada a falar sobre a questão da diversidade: “Honestamente, ao ganhar quase 15 anos atrás foi icônico, mas sabia que o momento era maior do que eu. Acreditava que, naquele momento, que, quando eu disse: ‘A porta foi aberta hoje à noite”. Acreditava que, com todos os ossos do meu corpo que estava incentivando a mudança, por que esta porta, esta barreira, tinha sido quebrada. E sentar aqui quase 15 anos mais tarde, e sabendo que outra mulher de cor não tem andado por aquela porta, é desolador. É de partir o coração, porque pensei que, aquele momento, era maior que eu. É devastador começar a pensar que talvez não fosse maior que eu. Talvez não fosse. E eu desesperadamente senti que fosse”.

Fonte: JustJared

Escrito por marcia
Tags: , , , ,

jan 26

Academia de Artes e Ciências CinematográficasAcademia de Artes e Ciências Cinematográficas esclarece as novas regras que foram anunciadas na semana passada, pois alguns membros estavam com medo de perderem seu estatuto de votação e questionaram as mudanças. Então, veja trechos do comunicado que a Academia postou em sua rede social: “Queremos que os Oscars sejam votados por pessoas que estejam atualmente a trabalhar no cinema, ou que tenham sido ativas por um longo tempo. Há um número de membros da Academia, no entanto, que tiveram breves carreiras e deixaram o negócio. Queremos fortalecer, defender e manter a credibilidade do Oscar com estes novos critérios. A votação para o Oscar é um privilégio da filiação, não um direito”. E acrescentou: “As outras alterações visam aumentar a diversidade na nossa sociedade e governança. De acordo com nosso estatuto social, o conselho é dirigido a revisar periodicamente os nossos critérios para o status de votação e filiação. Isso já aconteceu no passado, e este é um desses momentos. Diversidade tem sido uma discussão em andamento por muitos anos”.

Fonte: JustJared

Escrito por marcia
Tags: ,

out 31

Reese Witherspoon com filhos em premiaçãoA estrela Reese Witherspoon foi homenageada pela American Cinematheque Award, na noite de sexta-feira (30/10), realizada no Hyatt Regency Century Plaza, em Los Angeles. A atriz estava acompanhada de seus filhos mais velhos, Ava Deacon – lindos e elegantes. O presidente da premiação, Rick Nicita, disse sobre Reese: “A carreira de Reese Witherspooné um exemplo perfeito de uma atriz florescente no mundo de hoje. Ela alcançou o sucesso comercial no início com as comédias “Eleição”, “Legalmente Loira” e “Doce Lar”, e, em seguida, adicionou grande sucesso de crítica ao seu currículo com filmes como “Johnny & June”, pelo qual recebeu o Oscar de melhor atriz”. E acrescentou: “Ela se recusou a ser limitada a apenas a alguns tipos de papéis em dramas, como “Amor Bandido”, uma proeza, o desempenho indicado ao Oscar no ano passado, “Livre”. Ela é uma produtora ativa e bem sucedida que move sua carreira para frente, tanto atrás como na frente das câmeras. O papel mais adequado para Reese Witherspoon hoje é modelo”.

Fonte: JustJared

Escrito por marcia
Tags: , , , , , ,

jun 28

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood, que realiza o Oscar, prêmio máximo do cinema mundial, convidou três profissionais brasileiros da área para serem membros da organização. Os convidados foram: o cineasta João Moreira Salles, o músico Sérgio Mendes, e o diretor de fotografia Adriano Goldman. Além dos brasileiros, a Academia convidou mais 318 profissionais do mundo todo, entre eles estão: o ator britânico Eddie Redmayne, que ganhou o Oscar 2015, na categoria melhor ator, por “A Teoria de Tudo”; o ator americano J.K. Simmons, que ganhou o Oscar 2015, na categoria melhor ator coadjuvante, por “Whiplash”; o executivo da Netflix, Ted Sarandos; e o rapper Common, um dos autores da música Glory, que ganhou o Oscar 2015 de melhor canção original.

Fonte: abril.com

Escrito por marcia
Tags: , , , , , , , ,

maio 06

A estrela israelense/americana Natalie Portman está na capa e no recheio da revista americana The Hollywood Reporter, última edição. A atriz, de 33 anos, fala sobre as eleições israelenses: “Sou muito contra [Benjamin] Netanyahu. Contra. Estou muito, muito chateada e decepcionada que ele tenha sido reeleito. Achei seus comentários racistas horríveis. No entanto, eu não – o que quero ter certeza é que não quero usar minha plataforma [o caminho errado]. Sinto que há algumas pessoas que se tornam proeminentes, e então está fora na imprensa estrangeira. Você sabe, merda em Israel. Eu não. Não quero fazer isso”. Sobre o discurso anti-semita do estilista John Galliano: “Eu não vejo por que não perdoar a alguém que é, quero dizer, alguém que está tentando mudar. No entanto, eu não acho que essas observações são sempre ok. Não perdoo os comentários, mas… nós temos todas as coisas que nos arrependemos”. Sobre seu casamento: “As decepções são sempre em mim mesma, e como, quando você se depara dia a dia com alguém olhando para você, é como um espelho que você tem para si mesmo, e você pode ver o seu próprio bom comportamento e mau comportamento”. E sobre seu Oscar: “Não sei onde ele está. Acho que está no cofre ou algo assim. Não sei. Não o vejo há um tempo. Quero dizer: Darren [Aronofsky], na verdade, me disse algo quando estávamos em toda aquela coisa que ressoou tão profundamente. Estava lendo a história de Abraão para o meu filho e falar sobre, como, não adorar falsos ídolos. E está é, literalmente, como homens de ouro. Esta é, literalmente, adorar ídolos de ouro – se você o adora. É por isso que ele não exibido na parede. É um falso ídolo”.

Fonte: JustJared

Escrito por marcia
Tags: , , ,

fev 21

Kristen Stewart Juliette Binoche posaram no tapete vermelho da cerimônia do prêmio César, na noite de sexta-feira (20/2), no Théâtre du Châtelet, em Paris, França. Kristen foi a primeira atriz americana a ganhar nesta premiação francesa, que se equivale ao Oscar. A bela, que usou no evento um vestido da grife Chanel, ganhou na categoria melhor atriz coadjuvante, por sua atuação no filme “Sils Maria” (no Brasil: “Acima das Nuvens”), de Olivier Assayas – uma pena que a Academia também não tenha a indicado ao Oscar. Juliette concorreu na categoria melhor atriz, pelo mesmo filme, mas perdeu para a atriz do filme “Amor à Primeira Briga” (Fighters, em inglês), Adèle Haenel.

Fonte: google

Escrito por marcia
Tags: , , , , , , , , , ,

fev 19

Esta semana escolhi estes ótimos filmes que ganharam o Oscar na categoria melhor filme. Assista também os filmes que concorrem à estatueta dourada este ano e que estão em cartaz – a cerimônia de premiação acontecerá no domingo. Divirta-se!

 

Ação/Guerra
Platoon, Reino Unido/EUA, 1986. Dirigido por Oliver Stone, com Charlie Sheen, Tom Berenger e Willem Dafoe. Chris é um jovem recruta recém-chegado a um batalhão americano em meio à Guerra do Vietnã. Idealista, Chris foi um voluntário para lutar na guerra pois acredita que deva defender seu pais, assim como fizeram seu avô e seu pai em guerras anteriores. Mas, aos poucos, ele vai perdendo sua inocência e passa a experimentar de perto toda a violência e loucura de uma carnificina sem sentido.

 

Biografia
Uma Mente Brilhante (A Beautiful Mind), EUA, 2001. Dirigido por Ron Howard, com Russell Crowe e Jennifer Connelly. JohnNash é um gênio da matemática que, aos 21 anos, formulou um teorema que provou sua genialidade e o tornou aclamado no meio universitário. Mas, aos poucos, o belo e arrogante Nash se transforma em um sofrido e atormentado homem, que chega mesmo a ser diagnosticado como esquizofrênico pelos médicos que o tratam. Após anos lutando contra a doença, o matemático retorna ao convívio da sociedade e acaba sendo premiado com o Nobel.

 

Comédia Dramática
Amadeus, EUA, 1984. Dirigido por Milos Forman, com Tom Hulce e F.Murray Abraham. Após tentar se suicidar, Salieri confessa a um padre que foi o responsável pela morte de Mozart e relata como conheceu, conviveu e passou a odiar o gênio, que era um jovem irreverente, porém, compunha como se a sua música tivesse sido abençoada por Deus.

 

 

Comédia Romântica
Noivo Neurótico, Noiva Nervosa (Annie Hall), EUA, 1977. Dirigido por Woody Allen, com Diane Keaton e Woody Allen. Alvy Singer, um humorista judeu e divorciado, que faz análise há quinze anos, acaba se apaixonando por Annie Hall, uma cantora em início de carreira e com uma cabeça um pouco complicada. Em um curto espaço de tempo, eles passam a morar juntos, mas depois de um certo período crises conjugais começam a atrapalhar a convivência.

 

Drama
Kramer vs Kramer, EUA, 1978. Dirigido por Robert Benton, com Dustin Hoffman e Meryl Streep. Ted Kramer é um profissional para quem o trabalho vem antes da família. Joanna, sua mulher, não pode mais suportar esta situação e sai de casa, deixando Billy, o filho do casal. Quando Ted consegue finalmente ajustar seu trabalho às novas responsabilidades, Joanna reaparece exigindo a guarda do menino. Ted não aceita e os dois vão para o tribunal lutar pela custódia do garoto.

 

Drama/Policial
O Poderoso Chefão (The Godfather), EUA, 1972. Dirigido por Francis Ford Coppola, com Marlon Brando e Al Pacino. Don Corleone, patriarca de uma organização mafiosa, casa sua única filha numa cerimônia opulenta em sua mansão com a família, amigos e clientes. O chefão tem mais três filhos: Sony, o sangue quente; Fredo, que não se adéqua aos negócios da família; e, o mais novo, o preferido do pai, Michael, que voltou como herói da Segunda Guerra Mundial, mas não quer se envolver com a Máfia.

 

Faroeste
Os Imperdoáveis (Unforgiven), EUA, 1992. Dirigido por Clint Eastwood, com Gene Hackman, Morgan Freeman e Clint Eastwood. Bill Munny, um pistoleiro aposentado, volta à ativa quando lhe oferecem 1.000 dólares para matar os homens que cortaram o rosto de uma prostituta. Neste serviço dois outros pistoleiros o acompanham e eles precisam se confrontar com um inglês, que deseja a recompensa e um xerife, que não deseja tumulto em sua cidade.

 

Histórico
Carruagens de Fogo (Chariots of Fire), EUA/Reino Unido, 1981. Dirigido por Hugh Hudson, com Ben Cross e Ian Charleson. As Olimpíadas de 1924, em Paris, se aproximam. Eric Liddell e Harold Abrahams pretendem disputá-la, mas seguem caminhos bem diferentes. Liddell é um missionário escocês que corre em devoção a Deus. Já Abrahams é filho de um judeu que enriqueceu recentemente e deseja provar sua capacidade para a sociedade de Cambridge. Liddell corre usando seu talento natural, enquanto que Abrahams resolve contratar um treinador. Ambos seguem as eliminatórias sem problemas, até que uma das classificatórias do escocês é marcada para um domingo. Ele se recusa a participar por que é um dia santo. Percebendo a situação, um nobre oferece a ele sua vaga nos 400 metros. Ele aceita e vence a corrida, assim como o judeu. Com isso, os dois passam a integrar a equipe do Reino Unido nas Olimpíadas.

Musical
Chicago, EUA/Alemanha, 2002. Dirigido por Robert Marshall, com Renée Zelwegger e Catherine Zeta-Jones. Velma Kelly é uma famosa dançarina que é também a principal atração da boate onde trabalha. Após matar seu marido, Velma entra em uma seleta de assassinos de Chicago, a qual é controlada por Billy Flynn, um advogado que busca sempre se aproveitar o máximo da situação. Ao contrário do que se esperava, o assassinato faz com que a fama da dançarina cresça ainda mais, tornando-a uma verdadeira celebridade do showbizz. Enquanto isso, a aspirante a cantora Roxie Hart sonha com um mundo de glamour e fama, até que mata seu namorado após uma briga.Billy fica sabendo do crime e decide adiar ao máximo o julgamento de Velma, de forma a explorar os dois assassinatos ao máximo nos jornais.

Policial
Fargo, EUA, 1996. Dirigido por Ethan Coen e Joel Coen, com William H. Macy e Frances McDormand. Em 1987, em Fargo, Dakota do Norte, o gerente de uma revendedora de automóveis, ao se ver em uma delicada situação financeira, elabora o sequestro da própria esposa e faz um acordo com dois marginais – que ganhariam um carro novo e metade dos 80 mil dólares que seriam pagos pelo seu sogro, um homem muito rico. Contudo, uma série de acontecimentos não previstos cria logo de início um triplo assassinato e uma chefe de polícia, grávida, tenta elucidar o caso, que continua a provocar mais mortes.

Suspense
Onde os Fracos Não Têm Vez (No Country For Old Men), EUA, 2007. Dirigido por Joel Coen e Ethan Coen, com Tommy Lee Jones, Javier Bardem e Josh Brolin. Texas, década de 1980. Um traficante de drogas é encontrado no deserto por um caçador pouco esperto, Llewelyn Moss, que pega uma valise cheia de dinheiro mesmo sabendo que em breve alguém irá procurá-lo devido a isso. Logo, Anton Chigurh, um assassino psicopata, sem senso de humor e piedade, é enviado à sua procura. Entretanto, para alcançar Moss, ele precisará passar pelo xerife local, Ed Tom Bell.

Terror
O Silêncio dos Inocentes (The Silence of The Lambs), EUA, 1991. Dirigido por Jonathan Demme, com Anthony Hopkins e Jodie Foster. A agente do FBI, Clarice Starling, é designada a encontrar o assassino que arranca a pele de suas vítimas. Para entender o que se passa na cabeça do serial killer, ela procura um perigoso psicopata, o Dr. Hannibal Lecter, encarcerado sob a acusação de canibalismo.

Escrito por marcia
Tags: , , , , , , , , , , , , ,